Branding: saiba o que é e entenda sua importância para as marcas



Quando você pensa na Coca-Cola qual é o primeiro sentimento que vem a sua mente? Quando você vê a frase “Just do it” já sabia a qual empresa se refere?


Se você respondeu "felicidade" e "Nike", parabéns. Isso é Branding!


O que é Branding?


Branding é o conjunto de ações alinhadas ao posicionamento, propósito e valores da marca. Em outras palavras, é a gestão da marca.


Essas estratégias da marca passam pela criação de um logotipo, escolha da fonte, discurso, tom de voz, valores da empresa, slogans e pessoas que irão representar.


A função do Branding é despertar sensações e criar conexões, que ajudarão o cliente a escolher a sua marca no momento de decisão de compra do produto ou serviço.


É mais que o produto, é quem a marca é.


Segundo pesquisas, 67% dos entrevistados disseram estar muito dispostos a comprar um produto de uma marca que se conecte com eles a partir de um propósito comum e se dispõem a pagar mais por isso, já que enxergam valor real nessa aquisição.


O que é Marca?


Antes de entrar em mais detalhes sobre Branding, é preciso entender o que o conceito de marca.


E não, uma marca não se resume a um logo. Uma marca envolve tudo aquilo que representa o negócio.


Marcas precisam de valores, de um propósito que vai guiar todas suas ações. É justamente por isso que uma estratégia de Branding se faz essencial.


Quer um exemplo? Te damos dois:


O ronco característico das motos Harley Davidson é parte da sua marca. Tanto é assim que é um barulho patenteado.


Lembra do “Feito para você”, do Itaú? É muito mais do que um slogan, é uma representação de uma gestão focada no cliente e em suas necessidades.


Gestão da Marca


1.Construção da Marca

Por que a sua marca foi criada? Do que ela é feita? O que a sua marca entrega?

Você precisa saber qual é o propósito, valores e posicionamento da marca.


O propósito é nada mais do que a sua razão de existir. Os valores indicam o que é importante para a marca, sendo através deles que ela espera se conectar com o público.


Já para saber o seu posicionamento, você precisa primeiro pensar em seus objetivos de negócio e qual o real valor que sua empresa e seu produto entregam. Ou seja, você precisa entender o que o seu mercado e seus consumidores precisam e querem. E A partir daí, entender como seu produto consegue se fazer presente e relevante nesse cenário.


2. Identidade Visual

Ter uma identidade de marca é o que faz com que grandes empresas sejam reconhecidas com apenas uma cor ou um ícone.


- Logotipo

É o elemento gráfico que representa a marca e estabelece um reconhecimento imediato. É importante que ele seja pensado tanto para a web quanto para formatos impressos, já que são formatos de arquivo distintos. Por isso, pense na aplicação da sua marca, na facilidade de leitura e entendimento do nome quando ela estiver em versões reduzidas.


- Cores

Ao escolher quais serão suas cores institucionais, é importante voltar nos atributos da sua marca. As cores destacam a marca e permitem a ela transmitir sensações e criar associações positivas com o público.


Mas esse é um processo também de manutenção. A cor roxa não ficou associada ao Nubank da noite para o dia. Esse é um trabalho de repetição e atenção aos detalhes.


- Tipografia

Assim como as cores, esses detalhes são fundamentais ao passar uma mensagem.


De forma geral, as marcas possuem fontes primárias e secundárias. Em via de regra, as primárias são as tipografias escolhidas para os logotipos, e ficam mais conhecidas. Quem não reconhece as letras da Disney, não é mesmo?


Mas você conseguiria imaginar um post da Disney toda escrita com essa tipografia? É por isso que existem as fontes secundárias (ou de apoio), que são as usadas em outras comunicações como para as postagens em redes sociais.


- Manual da Marca

Aqui devem estar todas as cores que a marca pode ter, qual a fonte foi usada na sua criação dela, quais são os códigos das cores, como ela deve ser aplicada em materiais, versões verticais e horizontais etc.


3. Estratégias

A estratégia faz o papel de transmitir os valores não visuais da marca, em que o consumidor se identifica não só com o estilo, mas com os valores da marca criando uma conexão mais forte.


- Tom de Voz e linguagem

Como é a linguagem da marca? Descontraída ou especializada? Você precisa adequar a linguagem ao público. Pesquise quais são os termos usados pelos seus clientes em conversas casuais e adote os que fazem sentido para sua marca.


- Canais

Onde está seu público? Quais canais ele usa para se relacionar com outras marcas e pessoas?


Lembre-se que você não precisa estar presente em todos os canais, mas sim nos que tem um papel estratégico para o crescimento do seu negócio.


- Conteúdo

Uma boa estratégia de conteúdo não ajuda somente sua marca a se destacar na busca, mas faz com que ela tenha visibilidade e ganhe autoridade no meio.


O Marketing de Conteúdo é uma das mais efetivas estratégias para envolver o público e construir uma imagem positiva em torno da marca.


--

O que a Nike, Netflix, Coca-Cola e Airbnb têm em comum?


Todas entregam produtos incríveis, mas é poder de suas marcas que as tornam imbatíveis e levam seus consumidores a comprarem cada vez mais delas e não de seus concorrentes.


Elas possuem uma proposta única, entregam experiências espetaculares e sabem como comunicar isso.


Curtiu o conteúdo?

Tem mais como esse no nosso perfil do Instagram, segue a gente lá: @comunicacaobclan


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square