10 Ferramentas do Google para o Marketing Digital

Oi!

O post de hoje é um pouco diferente, mais pessoal. Primeiro eu vou me apresentar: eu sou a Natália, uma das sócias aqui da Bclan. Eu sou a louca do Google, e uso muito as ferramentas da empresa, tanto na vida pessoal quanto na agência.

Por isso, hoje vou falar um pouco das ferramentas que o Google dispõe para o Marketing Digital. São muitas, que vão desde a atração de novos visitantes até a análise de dados e armazenamento.

Google

Separamos as que mais facilitam nosso dia a dia na empresa e organizamos de acordo com um funil de vendas:

1. Ferramenta de busca do Google

Qualquer empresa sabe a importância de atrair visitantes, afinal, são eles que se tornarão clientes no futuro.

Assim, a primeira ferramenta dessa etapa é o Buscador do Google. Aparecer nas primeiras páginas da pesquisa não é tão fácil, no entanto, é imprescindível.

O tráfego orgânico é a principal métrica quando falamos de atração de visitantes para um site e o Google é o melhor amigo dessa etapa. Com boas estratégias de SEO (Search Engine Opitmization), é possível que o seu conteúdo se posicione bem dentro do Google, o que garante que o seu público chegue até seu site e conheça a sua empresa.

2. Google Search Console

Essa ferramenta te ajuda a entender se seu site está otimizado e o que precisa ser consertado ou melhorado. E, claro, um site otimizado para o Google garante mais tráfego.

A ferramenta traz diversos relatórios sobre o domínio adicionado, como:

∙ Consultas de pesquisa mais propensas a exibirem o site;

∙ Mudanças do tráfego ao longo do tempo;

∙ Números de consultas feitas por dispositivos móveis;

∙ Taxas de clique (mais altas e mais baixas) a partir dos resultados de busca.

Além disso, o Search Console emite alertas a cada erro ou problema detectado. Por exemplo, os relatórios de erros de rastreamento (erros que impedem o site de ser exibido no Google), mostram o que está comprometendo o desempenho do site e assim, é possível corrigi-los de forma eficaz.

3. Google Keyword Planner

Como o nome sugere, é uma ferramenta que ajuda no planejamento de palavras-chave a serem trabalhadas no Marketing de Conteúdo, no SEO e nos anúncios do Google Ads (falaremos dessa ferramenta mais pra frente).

Com o Keyword Planner é possível obter informações relevantes sobre as palavras-chave. A ferramenta também oferece:

∙ Lista de termos relevantes;

∙ Média mensal de pesquisas;

∙ Nível de concorrência;

∙ Lance sugerido (para anunciantes).

4. Google Alerts

O Google Alerts é um serviço que detecta novos conteúdos indexados pelo Google (como páginas da web, notícias, artigos e posts de blog). Ao se cadastrar, você recebe um alerta por e-mail cada vez que algum termo que você esteja monitorando for citado na web.

É possível, por exemplo, acompanhar os conteúdos que têm sido produzidos sobre ou pelos concorrentes e o que as pessoas estão falando sobre sua empresa. O Google Alerts também é uma ótima ferramenta para obter ideias para posts de blogs, materiais ricos (como ebooks) e conteúdos para as redes sociais.

5. Google Trends

Planejamento de palavras-chave e conteúdo não é baseado em achismo, é preciso ter dados! Nesse caso, o Google Trends pode ser um ótimo aliado. Ele permite acompanhar a evolução do número de buscas por uma determinada palavra-chave ou tópico ao longo do tempo.

Com ele, conseguimos descobrir as tendências do momento (como o próprio nome já diz). Veja porque usar essa ferramenta:

∙ Muito importante para produção de conteúdo e SEO - o Google Trends mostra os termos mais pesquisados pelas pessoas, ajudando a ter insights de conteúdos relevantes para a audiência. ∙ Tendências: ao pesquisar por palavras-chave relacionadas ao seu negócio, você vê o crescimento (ou queda) das buscas relacionadas ao seu mercado; ∙ Comparação de termos: compare sinônimos ou temas correlatos para verificar qual vale mais a pena usar em sua ação de marketing.

6. Google Ads

Esta é uma das maiores ferramentas do Google em termos de representatividade — a maior parte das receitas do Google provém dela. O seu objetivo é bem simples: permitir que empresas anunciem online (nos resultados de busca do Google e em sites parceiros) para um público relevante.

Os anúncios para a Rede de Pesquisa do Google são aqueles que aparecem nos resultados de busca e que são correspondentes ao que os usuários procuram.

As empresas também têm a opção de investir na Rede de Display, onde os anúncios (imagens) aparecem em sites parceiros do Google — geralmente os grandes portais de conteúdo. Há ainda o Google Shopping e o Youtube Ads.

A empresa anunciante tem a oportunidade de utilizar termos do seu próprio negócio e criar anúncios segmentados com base nessas palavras-chave relevantes para o negócio. Assim, os anúncios serão exibidos a pessoas potencialmente interessadas no produto/serviço.

7. Google Sheets

Depois de atrair visitantes para o site - passo concluído com sucesso graças às ferramentas que citei acima -, precisamos transformar esses visitantes em leads. É preciso criar conteúdo relevante de acordo com o momento de compra em que ele está.

Nesse caso, o Google Sheets pode ser um ótimo aliado, já que você tem a facilidade de criar planilhas (templates) e disponibiliza-las aos visitantes em troca do e-mail deles.

Sabe aquela planilha que ajuda sua empresa no dia a dia? Então, ela pode virar um template e ser disponibilizada para sua base como material. Por exemplo, uma planilha de fluxo de caixa.

Mas por que entregar essas iscas digitais? Ao se posicionar como autoridade no assunto e oferecer uma solução para os leads, a empresa ganha espaço na mente dos consumidores.